Recomeçar!

Ah! Quem me dera se a vida fosse feita das mais belas coisas, as mais belas pessoas… Quem me dera se não existisse problemas, se tudo fosse felicidade e amor! Quem me dera se a vida fosse cheia de gestos sinceros e amores eternos.
Pois é. A vida nos ensina que não podemos relaxar, que não podemos nos acovardar diante das dificuldades. E isso é ruim? Bom, tudo depende do ponto de vista. As vezes atravessamos caminhos errados e precisamos parar pra pensar onde foi que começamos a errar. Quanto precisamos voltar? E só então, você para pra pensar e percebe que tem que voltar até uma parte onde as coisas não são fáceis, mas que se você continuar seguindo o caminho errado vai continuar vivendo uma vida infeliz. Então, é a hora de ter calma e voltar, devagarzinho e sem pressa.
E aí você chega no inicio do caminho. Olha pra trás e vê o quão difícil estava sendo aquele caminho percorrido e pior, o quanto é difícil ter que voltar do início e tentar acertar o trajeto.
Se dar conta de que está errando não é fácil, mas se dar conta do erro do outro… ah, muito simples. Agora que estamos no começo de novo, vamos olhar o que erramos, o que fizemos de errado e o que precisamos pra recomeçar ou reinventar um novo caminho. Isso leva tempo. 
Entender o que vem pela frente e as escolhas certas a fazer, muitas vezes, parece ser uma imagem nublada, onde você não consegue de fato ver e precisa desvendar. “O que faço a partir desse momento? Pra onde vou?”.
Vai doer, na maioria das vezes. Mas uma certeza é que no fim das contas, se todas as medidas forem colocadas na balança antes de qualquer decisão, você vai chegar no caminho certo e poder voltar a caminhar com segurança e com autoridade pra decidir o próprio rumo.

Image

“Vamos nos permitir!”